Vida Familiar

por Tanya Cabeza

Hoje vejo que as mulheres, antigas donas de casa, passaram para a independência financeira e têm trabalhado mais e mais a cada dia. A maioria possui filhos que ficam com babas, avós ou tias. Embora seja necessário, tais crianças se sentem distanciadas dois pais que saem cedo todos os dias, dormem até tarde durante os finais de semanas, pois estão cansados, ou até mesmo levam trabalho para casa. O que venho notando dentro deste quadro moderno que cresce a cada dia é que muitas delas, por quererem a devida atenção, tornam-se rebeldes, demonstrando este descontentamento no colégio por meio de atitudes agressivas.

Fui chamada em um colégio para dar uma palestra sobre o porquê dessa violência uma semana antes de um aluno de doze anos ter agredido severamente um colega de dez num ato de muita violência que gerou profundas cicatrizes psicológicas e corporais.

Quando a diretora me convidou para dar a palestra e me contou o que houve fique muito chateada porque também tenho filhos e a preocupação surge. Crianças que agem de forma agressiva não trouxeram atitudes desde o seu nascimento, salvo casos em que problemas neurológicos ou psicológicos congênitos existam. A verdade é que elas estão aprendendo esa forma agressiva de lidar com outras crianças em algum lugar.

Fala-se muito em televisão demais, e realmente existem desenhos e filmes com muita luta, guerras e violência que estimulam a agressividade e a recompensam por isso. Mas aonde estão os pais nisso tudo? Algumas crianças ficam sós em casa com irmãos mais velhos que as levam e trazem do colégio. Tudo bem que os pais precisam trabalhar, mas a atenção é essencial. O amor o carinho são grandes formadores. A ida até uma praça aos sábados ou domingos, uma atenção maior ao chegar em casa, perguntar como foi o dia do seu filho ou filha olhando nos cadernos é funcional e faz parte do crescimento. Peça para esta criança ou adolescente ler em voz alta um texto; brinque com eles mesmo que tenham dez ou quinze anos; eles com certeza estão pedindo isso. Procure conversar sobre tudo com os seus filhos e não deixe que eles aprendam com os outros.

Existem muitos programas do governo gratuitos, muitos museus e exposições que podem agregar mais cultura na vida de seus filhos. E eles um dia agradecerão a você por isso.

Voltando a questão da violência, veja o que seus filhos estão assistindo na TV, na internet. Hoje eles passam muito tempo na frente do computador. Precisam de uma atividade física como natação, dança, capoeira etc. Tempo ocioso não é bom. Sei que cada dia mais está difícil para todos o custo de vida. Tudo está muito mais caro. Mas sempre temos um jeito. Podemos levá-los ao shopping nos finais de semana, um lugar mais seguro para toda família; irmos ou cinema também é ótimo, mas dando toda atenção em casa. Procure estar atento a tudo o que eles fazem; procure conversar com as pessoas que cuidam deles. Estipule horários, deixe-os ajudarem na tarefa de casa para que fiquem mais próximos quando você for arrumar o seu guarda roupa e separar algumas roupas para doação. Eles se sentirão mais úteis. Peça para que eles arrumem suas próprias camas. Mostre-lhes que também precisa deles. Converse sobre o colégio, pergunte sobre um coleguinha estressado ou agressivo e procure dar segurança para os seus filhos mostrando que eles podem falar com você sobre tudo. Mostre-lhes a amizade. Mostre-lhes que quando estiverem com um problema podem contar com você e se abrirem, pois, com certeza, você ira ajudá-los. Procure conversar na escola, ficar mais informada sobre as atividade do colégio. Seja amiga do seu filho ou filha.

Os bons costumes começam em casa.

Tanya Cabeza é Psicóloga e psicanalista. Tel: (21) 7514-4258. taniacabeza@oi.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: